Sim, talvez eu seja.

Acabei de entrar no ônibus, não tá tão cheio, na hora penso "ainda bem, ninguém vai ficar me encoxando!"

Tem duas senhores sentadas à minha frente, duas velhas senhores, acho que elas são amigas há muito tempo.
Ah não, não e não! Por que essas pessoas só entram quando o ônibus tá quase saindo? 
Não acredito, "moço, você não podia ter comido esse salgado antes não? Tá encostando no meu braço.....", tá apenas pensei em falar isso, não quero levar um soco.
As senhoras pelo visto são realmente amigas há muito tempo. Estão contando casos antigos.
Finalmente o ônibus tá saindo, "motoristaaa, espera! Tem uma moça que tá na porta, abre pra ela!!!", ah ele viu, nem precisei falar, sorte da moça, alguns motoristas fecham a porta e vão embora sem ao menos se preocupar com as pessoas.
O moço do salgado acabou "Graças a Deus!", ah não, não e não! "Moço, chega pra lá... Não encosta em mim não, chega pra lá!Fui obrigada a chegar pra lá, ele ia me encoxar.
As senhores continuam falando, algo sobre ter boa memória. "O ônibus 825 é Nova Carapina, o 833 é barro branco, o 814 é cascata, o ônibus tal é tal......", escutei uma das senhores falando para a outra. "Nossa, eu faço isso também, fico decorando o número dos ônibus e dos bairros..." pensei na hora!
Pra variar agora tem um cara me empurrando com a mochila. Lá vem a curva e pá, mochilada nas minhas costas. Chego mais pra lá, quase não escuto as senhoras.
Acho que elas perceberam que estou prestando atenção nelas, deve ser porque tava encarando uma delas pra entender o que ela tava falando, homem da mochila cocozento, tava pertinho delas, agora to tendo que quase deitar no colo da senhora, mas elas parecem não se importar, menos mal.
A moça que entrou no último momento acabou de descer, sortuda, só consigo pensar nisso, quantas vezes perco o ônibus na cara....
"Eu amo ler, só que sou ansiosa, pego um livro e quando estou no inicio já quero saber o final, isso quando não leio o final!", palavras de uma das senhoras, a amiga dela falou que também é assim, só sorri, porque por muito pouco não respondi também "Ah, eu também sou assim, senhora!".
Ah, tá chegando no meu ponto, queria terminar de ouvir a conversa das senhoras, mas não consigo parar de pensar que talvez vou ser assim, uma velha senhora que ama ler, que é ansiosa demais lendo um livro, que lê vários números de ônibus apenas para poder decorar... 
Talvez eu já seja uma velha senhora, bom talvez eu seja uma jovem velha senhora. Sim, talvez eu seja.

CONVERSATION

0 comentários:

Postar um comentário

Back
to top