Micos, quem nunca?

Hi everyone!
Hoje o assunto é: micos no exterior.
Se você já fez intercâmbio, sabe do que estou falando. Se nunca fez, terá uma noção agora.
Acredito que você sempre vai pagar um mico quando o assunto é viajar para um lugar em que a língua falada não é a sua.

As suas ações e o seu modo de se vestir já dizem que você não pertence àquele lugar, que é apenas um estrangeiro. Digo isso porque na África do Sul é basicamente assim, ou as pessoas são muito brancas, ou são muito negras. Ou nem sei se a questão era realmente essa, só sei que ficava muito na cara que eu não era dali. Mas calma, isso não é tão ruim.

Bom, sem mais falatório, imagino que vocês queiram saber dos meus micos. Vou contar um que eu juro, queria enfiar minha cabeça em um buraco de tão envergonhada que fiquei.
Eu e uma amiga (brasileira) estávamos numa praia, quando de repente passamos por um homem que julgamos bonito, e então começamos a falar perto dele (com um tom de voz nem tão baixo) coisas do tipo: "nossa, que gatinho", "tem até olhos verdes", "que lindo"... e como estávamos em outro país, logo achamos que ele era um gringo e nem ligamos. Depois disso, fomos sentar na areia com alguns amigos da nossa escola e ali esperamos dar a nossa hora de ir embora. Bom, o tempo passou e nós pegamos nossas coisas para ir. Paramos em uma parte para colocar nossos calçados e aí eu o vi vindo em nossa direção, então pude vê-lo um pouco mais de perto, e logo fui falar com minha amiga: "nossa, mas ele nem é tão bonito assim, é feio." E então ele passou pela gente e estávamos falando dele. Quando estávamos realmente saindo da praia, ele voltou e logo minha amiga disse: " pronto, vai pedir o nosso número." E então ele chega perto da gente e pergunta: - "Where are you from?" (Da onde vocês são?) e a gente respondeu: - "Brazil, and you?" E então ele solta um: "AH, SOU DE SÃO PAULO." Gente, na hora a primeira coisa que eu fiz foi sair de perto e deixar minha amiga conversando com ele.
Depois do ocorrido eu e minha amiga ficamos muito sem graça e claro, rimos bastante! Pensamos em duas hipóteses: ou ele ouviu tudo o que a gente disse e resolveu mostrar que era brasileiro e estava entendendo, ou ele nos ouviu falando português e quis falar com a gente. Eu espero muito que seja a segunda opção. E você, acha que foi qual? Só sei que minha cara foi no chão. 

Clifton beach



Depois disso aprendemos uma lição, que é não falar de uma pessoa em português porque ela pode falar sua língua. E isso é muito sério. Tomem cuidado.
A única coisa que me deixa tranquila é que nunca verei essas pessoas novamente.
Se você tiver alguma experiência parecida, por favor, eu quero saber!

CONVERSATION

1 comentários:

Back
to top