Um pequeno desabafo.

Enquanto a Angélica estava escrevendo eu tive algumas ideias sobre o que escrever, nada muito concreto, eram mais uns desejos do meu coração, então eu orei e pedi a Deus "Pai, eu quero escrever alguma coisa no blog que seja diferente das coisas que ando postando, que nessa última semana de PEDO eu possa escrever algo que fale do Senhor, do Seu amor, do Seu cuidado, que mostre como sou dependente de Ti...".

E bem, eu vou tentar, não sei como vou fazer, ou sobre o que vou escrever ao certo, mas quero que as pessoas saibam que aqui eu falo de coisas engraçadas, coisas que gosto/assisti/li, coisas que escrevi quando tava inspirada, mas também coisas que amo e que sou dependente, nesse caso, falando de Jesus. 



Então, como já falei aqui algumas vezes, eu sou cristã (avá, sério? Nem deu para perceber com tudo isso que você falou antes...). E digo com toda certeza, eu não sou perfeita (porque como todos sabem nenhum ser humano é), nem sou a pessoa que já leu a bíblia toda ou a que prega em ônibus e terminais, mas em alguns momentos eu tento ao máximo mostrar que sou diferente, e não diminuindo ninguém ou tratando mal quem acredita nas coisas opostas às que eu acredito, mas tento sempre deixar claro que se eu não acho o que certa pessoa faz certo, eu vou amá-la mesmo assim, porém tentarei deixar claro que o que ela faz ou deixa de fazer para mim não é correto e, nesse caso, não irei aderir para mim o que ela faz, mas ok.
Eu sempre fico muito na minha quando o assunto tratado é religião, não porque me envergonho, nada disso, e sim porque acredito ser melhor deixar a pessoa na dela com o que ela acredita e eu ficar na minha, se ela quiser conversar e vier pedir minha opinião ai sim irei falar, porque bem, se ela está feliz e se sentindo bem não cabe a mim tacar uma Bíblia nela e falar que ela está errada e vai para o inferno, porque a partir do momento que eu "jogar essas coisas na cara dela" eu estarei julgando-a e EU serei a errada, logo o melhor a fazer é orar por ela e ter paciência de que tudo acontecerá da maneira que deve acontecer.
E aí que entra uma coisa um tanto triste que eu percebo em alguma pessoas. Existem muitos cristãos que tem um modo diferente de se expressar, de fazer as coisas, mas que muitas vezes você percebe que mesmo assim há algo diferente na vida deles, e que mesmo sendo assim eles tentam se entregar ao Pai, e mostrar que O amam e tudo o mais. Entretanto nem tudo é perfeito (como eu disse lá em cima...) e existem pessoas que caem matando em cima deles falando que eles estão errados, que são doidos, que estão blasfemando contra Deus, que inventam lorotas e tudo o mais. Mas ai eu penso "Gente, quem está tendo experiências (ou não) com Deus não são eles? Quem está orando e se entregando não são eles? Então, por que falar que eles estão errados? Por que acusá-los de falsos cristãos? Por que criticá-los por algo que eles fazem ou deixam de fazer? O melhor não seria deixá-los em paz e, se eles estão realmente errados, pedir a Deus para orientá-los no que é certo?" e me vêm a mente o versículo que está em Mateus 7:

"1 - Não julgueis, para que não sejais julgados.
2 - Porque com o juízo com que julgardes sereis julgados, e com a medida com que tiverdes medido vos hão de medir a vós.
3 - E por que reparas tu no argueiro que está no olho do teu irmão, e não vês a trave que está no teu olho?
4 - Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, estando uma trave no teu?
5 - Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho, e então cuidarás em tirar o argueiro do olho do teu irmão."

E bem, eu falo isso porque eu fico triste, fico triste ao ver esse tipo de coisa, publicações acusando as outras pessoas, e não, não pensem "Nossa, que hipócrita, falando para não gosta de pessoas que julgam e está julgando os outros", de forma alguma se sentir triste por feitos de algumas pessoas é criticá-las ou julgá-las, tanto que é a primeira vez que falo sobre isso, em todas as outras vezes a única coisa que fiz foi orar por elas, tanto a pessoa "acusada" e a que "acusou", mas bem, se alguém pensar que estou errada, de qualquer forma, não poderei fazer nada.

E bem, é isso. Eu falei muita coisa? Sim. Mudei de assunto de uma maneira até engraçada? Sim. Fui sincera no que falei? Sim. Acho que todos irão concordar comigo? Com certeza não. Mas bem, não escrevi isso tudo para concordarem comigo, apenas para me expressar e dizer o que penso, espero que não se entristeçam comigo, fiquem bem e com Papai do Céu, beijinhos.

CONVERSATION

0 comentários:

Postar um comentário

Back
to top