Manhã de desafio



Manhã nublada. Escola. Eu poderia ter várias coisas para fazer. No entanto, estou aqui, com uma folha em branco aguardando para ser preenchida.

 - Mas o que vou fazer?

Resta a mim, agora, saber o que escrever nela, ou posso apenas "sem querer" rasgá-la e inventar que minhas folhas acabaram e não tem como eu escrever nada. Com certeza essa ideia foi a melhor, mas alguém me emprestaria uma folha e eu teria que fazer algo querendo ou não!
Vou escrever a respeito do garoto que caiu na rua enquanto corria para pegar o ônibus, isso foi muito engraçado, e foi uma das poucas coisas que me fizeram rir hoje.
Mas será que vou ter que inventar um nome para o menino? Ah, vai ter que ser isso mesmo.
"Bruno estava andando na rua, quando de repente, viu seu ônibus vindo, ele foi correr para pegá-lo e caiu, ele levantou, viu que perdeu o ônibus e fim."
Realmente, não posso escrever isso, está um lixo, e não deu nem 10 linhas, que é o mínimo...

 - Já são nove e meia, vocês têm 15 minutos para entregar o dever.

Maravilhoso, faltam 15 minutos para a aula acabar, mais da metade da sala já entregou esse dever e eu nem comecei a escrever o meu. 

 - Por que joguei fora a folha que falava do Bruno?

Pensa, Amanda, pensa.....
Já sei, vou falar de agora, do que está acontecendo. Ótima ideia, vai, Amanda, você consegue, faltam 10 minutos!

"Manhã nublada. Escola. Eu poderia ter várias coisas para fazer....."




Fiz essa "crônica" quando estava no 2º ano do ensino médio, e bem, como podem ver, desde sempre gostei de escrever coisas da minha cabeça. E é isso, beijinhos e fiquem com Papai do Céu!

CONVERSATION

0 comentários:

Postar um comentário

Back
to top